quinta-feira, maio 24, 2007

Ministros, Bocarras e Burricadas













-Apenas Neste país encantador (apetecia-me dizer nesta República das bananas governado por um… ) se passam dislátes deste calibre. -Primeiro dizem-se os mais rematados disparates para de seguida se vir a terreiro desmentir aquilo que se disse. Já assim fora com o metro do Porto e antes com a OTA como seu projecto pessoal.

-Não adianta agora, vir dizer que não disse aquilo que disse porque todos o ouvimos a dizê-lo. Cale-se e demita-se de uma vez, pois há muito que parece demitido do mais básico resquício de bom senso e lucidez.
-A actual sem vergonhice é intolerável, o desrespeito pelos cidadãos é óbvio, a desresponsabilização e a irresponsabilidade só encontra
m paralelo na impunidade de declarações e nas justificações infantis de má interpretação.









-
O que vale ao actual governo é que depois de uma rematadissima imbecilidade de um ministro, logo a seguir surge outra ainda mais grave por parte de um colega seu. No entretanto ninguém é chamado à pedra, a ninguém são assacadas responsabilidades e o Primeiro-ministro remete-se ao silêncio cúmplice do costume.

-Se isto não é “um pais de bananas governado por um …. (*)”., não sei o que será.















Post Scriptum – Se existisse um premio a atribuir à mais esfarrapada das desculpas com toda a certeza seria atribuído a Almeida Santos pela sua interpretação das asneiras ditas pelo ministro Mário Lino. Francamente, bombas nas pontes?






(*) Frase supostamente dita por um professor e que lhe acarretou um monte de aborrecimentos típicos de quem habita numa Republica das Bananas

3 comentários:

Arion disse...

De tanto concordar com estes teus últimos posts, já não sei o que hei-de dizer a apoiar-te...

Jack . disse...

Parabéns pelo post. Preciso desta imagem para um texto. Se não concordares, diz que eu retiro-a.
Abraço

Jack . disse...

Já arranjei aqui um parecido. Obrigado.