quinta-feira, novembro 08, 2007

SOU UMA BESTA











-Supermercado, confusão e sempre a mesma musica de Celine Dion repetida até à exaustão da paciência. Oito caixas e apenas duas a funcionar, geravam bichas até ao centro dos corredores; um autêntico apelo à calma humana.

-Como se tudo isso não bastasse, mesmo atrás de mim, uma criança berrava a plenos pulmões a raiva, como se se tratasse de um Pavarotti ensandecido. Evitei olhar para trás apenas para não acompanhar os olhares das pessoas à minha frente e durante quatro minutos aguentei estoicamente o berreiro e as insistências da mamã. Depois de bufar, decidi virar-me, olhar a criança nos olhos e enviar-lhe o olhar de “desaprovação-quase-raiva e ameaça numero 3”. No preciso momento de o fazer, veio-me à ideia que a culpa, na realidade, não era da criança mas sim da mãe que com certeza não saberia dar-lhe educação.

-No preciso instante em que me virei para trás, o meu olhar encontrou-se com o olhar do que eu imaginava ser um pequeno diabrete. Não era. Era uma criança de cabelo muito escuro, liso e com uma franja sobre os olhos. Teria três ou quatro anos e apesar da cara suja e do esgar com que acompanhava o choro, vi que se tratava de uma criança belíssima. Em vez de um olhar de reprovação, sorri-lhe e “pisquei-lhe o olho”. Parou imediatamente de chorar e ainda a fungar e a esfregar os olhos, continuou a olhar para mim fixamente. Foi só então que a mãe conseguiu limpar-lhe o vestido e a cara onde existia tanto gelado de chocolate como no que estava caído junto aos pés da menina. A mãe voltou-se e sorriu-me uma espécie de sorriso condoído, de quase desculpa. A menina fez o mesmo mas com o sorriso mais bonito que vira durante todo aquele dia de cão que tinha tido. Nesse preciso instante senti que seria mais do que justo se um raio me fulminasse ali mesmo.

-Por vezes sou mesmo uma “besta”!

3 comentários:

Alien David Sousa disse...

Por vezes somos todos umas bestas. Neste caso a tua piscadela de olho foi uma ternura :D
Beijinhos

aquelabruxa disse...

as bestas não escrevem assim :)

Emiele disse...

Vim atrás de ti porque deixaste um comentário no meu blog e tive a boa surpresa de encontrar este, muito bem escrito e com humor.
Este post, em especial, está excelente! Afinal muitas vezes a educação passa pela cumplicidade.
(vou linkar este blog à minha lista dos «de estimação :D )