terça-feira, novembro 03, 2009

EQUIVOCOS, confusões, expectativas e “enfins”. Há livros assim.

 

Livros e amores in-provaveis

-Disse-me um dia um amigo chamado Yur Adelev que existe um provérbio russo mais ou menos assim:

“As armaduras, os livros, os amores e as roupas bonitas são para que caibam em nós e nós neles. Caso contrário não nos servem para nada nem nós a eles!”

-Quando tal acontece…  de nada adianta insistir fortemente  ou desistir fracamente.

3 comentários:

Arisca disse...

Somos os únicos culpados da desilusões que experienciamos. Quem nos manda criar expectativas? O problema é que ainda não aprendi a viver sem elas... ;)

*beijinho

maria teresa disse...

Concordo plenamente consigo.:):):)

Austeriana disse...

Não conhecia o provérbio mas quem o criou é fino e certeiro. Subscrevo, sem reservas. :)))