sexta-feira, outubro 26, 2007

QUESTÕES












-Existem perguntas que além de totalmente desnecessárias, são totalmente idiotas. No entanto todos as fazem. Porque raios é que sempre que alguém nos reencontra, nos pergunta: “Então, como tens passado?” A mim dá-me sempre vontade de perguntar de volta: “Passado por onde ou passado o que? Passado tenho, porque já cá ando há uns anitos o que não sei é como é como é que terei futuro. Ou perguntavas como tenho passado a ferro?”

-Outra fórmula escôncia é o “velho”: “Então, tudo bem contigo?” Claro que não. Tenho dores de costas, dormi pouco, bebi muito, fumei demais, os impostos são pesados, os ordenados baixos e para piorar tudo, os dias estão cada vez mais curtos e tristonhos. Como é que podia estar tudo bem?

-Outra das primeiras coisas que toda a gente tem a imbecil mania de perguntar mal nos conhece é: “Então o que faz?” Que raio lhes interessa o que eu faço ou deixo de fazer? Se não estou em horário de trabalho, porque haveria eu de me querer lembrar do trabalho? Será que querem saber para me ajudar com ele? Será que querem falar-me do seu, contar-me os problemas com o chefe? Sempre me enjoaram as pessoas que fora de “horas de expediente” insistem em falar do empreguinho, em contar o que fizeram os seus colegas, empregados ou patrões. Há mesmo gente que apenas sabe falar de trabalho quando na realidade parece não fazer nada.

2 comentários:

bell disse...

E já reparaste que ninguém espera pela resposta? O "como estás?" já é equivalente ao bom dia que se diz automaticamente, ambos sem a intenção que lhes é devida.

Mas o que me irrita mesmo é "estás bom (boa) ou não queres dizer?" É tão idiota que respondo sempre: não quero dizer!

aquelabruxa disse...

é triste... buáááááááááá!!!!