sexta-feira, janeiro 05, 2007

S.T.C.P.











“ A missão da STCP é assegurar directa ou indirectamente o transporte rodoviário urbano de passageiros na Área Metropolitana do Porto, em termos que contribuam efectivamente para a mobilidade das pessoas na sua área de intervenção e ofereçam uma alternativa credível ao transporte individual privado, numa base de racionalidade económica.”

FACTOS:

-A actual reestruturação das carreiras de transporte colectivo, baseia-se num estudo que, a ter existido, nunca foi tornado público nem foi objecto de consulta ou debate. Algumas fontes indicam ter sido elaborado pela Universidade Católica e outras pela Faculdade de Engenharia do Porto.

-São “abandonados” núcleos populacionais densamente habitados e percursos que se tornaram habituais nas deslocações diárias de milhares de pessoas. De salientar, que estes percursos influíram em muitos casos na escolha da habitação familiar.

-Não existem estruturas de interface de transportes capazes ou que permitam sequer, o abrigo em caso de más condições meteorológicas; Por vezes, distam mais de duzentos metros, os pontos de transferência de uma linha para outra, com atravessamento de vias de elevado tráfego e perigosidade.

-Não foram tidas em conta as diferenças de horário de entre o Metro do Porto e as carreiras dos STCP. Tal facto obriga, sobretudo no período entre as 21 e as 01 horas, a esperas superiores a 30 minutos, o que duplica a duração da viagem.

-Nos Concelhos de V.N. de Gaia, Maia, Matosinhos, Gondomar, Valongo, a situação é ainda pior do que no Porto. As autarquias se foram chamadas a pronunciar-se não deram conta de tal aos cidadãos e apenas em V. N. de Gaia parece terem sido feitos ajustamentos prévios à rede planeada.

- O serviço de horários e carreiras via SMS, está em funcionamento, fornecendo no entanto informações erradas e continuando a fazer-se pagar por essas "desinformações".

1 comentário:

Ana disse...

Somos Transportados Como Porcos... Eh! Eh! Eh! Só tu... Eh! Eh! Eh!