terça-feira, julho 10, 2007







NOVO ELEMENTO QUIMICO DESCOBERTO POR CIENTISTAS PORTUGUESES: O GOVERNÈSCIO





















-Não possui protões ou electrões.

-Possui um Primeiro Neutrão, 16 ministros neutrões, um número indeterminado de secretários e sub-secretários neutrões e uma enormidade de chefes de gabinete, assistentes, secretarias e acessores neutrões, o que lhe confere uma massa atómica de p’raí ou mais. Os neutrões mantêm-se unidos por uma contínua corrente de partículas que se chamam Influencius Patéticus.

-Não possuindo electrões deveria tratar-se de um elemento inerte, e na realidade é-o na maioria das situações, reagindo apenas quando criticado ou vaiado. Um dos investigadores notou que uma ínfima quantidade desta substancia quando introduzida num país como o nosso, provoca um atraso razoável no desenvolvimento e nas condições de vida em geral.

-O seu período normal de vida é de quatro anos, mas logo ao segundo ano entra em forte decadência arrastando o que o rodeia nesse processo. Entre vários dos seus neutrões ocorrem por vezes trocas numa espécie de reorganização que em nada altera as características do elemento.
-Trata-se de um elemento que existe abundantemente, tendendo no entanto para se concentrar na área do Terreiro do Paço em Lisboa, nos edifícios dos diversos Governos Civis, Escolas que ainda existam e hospitais que não fecharam.




ATENÇÃO: Governéscio é considerada uma substância perigosa qualquer que seja a dosagem ou exposição. Causa danos na saúde, na Educação, na Economia e Finanças, Justiça, Cultura bem como aparentemente na Liberdade de Opinião e de Expressão

3 comentários:

Luisa disse...

Devemos portanto sair daqui?????

Anabelacps disse...

Chiça! Quatro anos de influência, é muito tempo!!!

aquelabruxa disse...

espero que se encontre depressa o antídoto para essa praga. REVOLUCÃO, JÁ!