quinta-feira, julho 20, 2006

A











A

Abstinência – Uma boa prática desde que tomada com moderação.
Abstraccionismo
– A prova de que as coisas não são tão más como muita gente as pinta.
Absurdo – Facto, opinião, crença ou atitude inconsistente e discordante com o meu modo de pensar.
Acidente – Uma palavra estranhamente retorcida, porque se é verdade que são as pessoas que causam a maioria dos acidentes também é verdade que são os acidentes a causa da grande maioria das pessoas.
Adão – O único homem a ter a certeza de que quando dizia alguma coisa com piada ninguém a havia dito anteriormente.
Admiração – O reconhecimento amável de que mais pessoas, além de mim, são capazes de pensar.
Adultério – Três problemas em um: A pessoa que nos ama, a pessoa que nós amamos e o nosso cônjuge.
Adulto – Uma criança obsoleta; Pessoa que parou de crescer em ambas as extremidades; Pessoa que deixou a geração dos mais novos e se queixa constantemente dela.
Aéreo – Espaço por cima das cabeças de todos e em alguns casos particulares, também no interior das mesmas.
Aflição – Sentimento cada vez mais vulgar sobretudo nos dias que antecedem a data de recebimento; Altura ou alturas em que a maior parte das pessoas se torna crente religioso fervorosamente.
Agnóstico – Crença de quem possui a firme certeza de que não sabe.
Ah – Interjeição que expressa admiração, terror ou medo usada sobretudo na altura de analisar o extracto bancário as notas dos filhos e o teste de gravidez.
Airoso – Modo de sair de um problema que provocámos depois de culpar a outrem.
Ajuda – Algo que nós concedemos a todos e que nunca recebemos; Palácio a que se chamou “Real barraca”, situado em Lisboa e onde seria suposto funcionar o Ministério da Cultura.
Álcool – Algo óptimo para conservar quase tudo excepto segredos e sobriedade.
Alcoólico – Alguém que bebe como um peixe, mas que infelizmente para o seu fígado não bebe o mesmo liquido.
América – Um país tão rico que tem os melhores políticos que o dinheiro pode comprar.
Antiguidade – Algo inútil, caro, difícil de limpar e fácil de partir.
Aonde – Palavra que antecede sempre a procura de chaves, telemóvel, ou outro pequeno objecto importante.
Aplauso – Som explosivo que se ouve no inicio de um discurso politico e que significa que a audiência tem esperança que dure pouco.
Aquém – Modo como ficam as nossas esperanças sempre que há uma remodelação governamental.
Arqueólogo – Homem que quanto mais a esposa envelhece, mais se interessa por ela.
Asneira – Tudo aquilo que fazem os outros e que em nós se chama lapso ou azar. (Ver também: Azar)
Ateu – Aquele que quando esta numa grande enrascada não tem ninguém com quem falar.
Átomo
– A prova de que são as pequenas coisas que realmente contam.
Autobiografia – Uma ficção escrita por quem melhor conhece os factos a esconder.
Automóvel – O melhor lugar para estar sentado durante um engarrafamento.
Aventura – Um modo de superar problemas que não teríamos se pensássemos bem e um modo de perdermos algumas das melhores coisas que a vida tem para nos dar, se não a usarmos.
Axixe – Algo muito em voga em alguns blocos que não de direita sempre que se esquecem da letra “h”.
Azar – Aquilo que nos acontece a nós quando fazemos os mesmos disparates que fazem outros.


Rui

3 comentários:

Alien David Sousa disse...

Rui, se esse dicionário começa e ser usado nas escolas. Aí é que os putos ficam mais marados! :|;)
Dei umas quantas gargalhadas.

Luisa disse...

Onde se comprará esse dicionário? É que além de explicar consola as pessoas...

zoltrix disse...

GOSTO DESTE DICIONÁRIO!
Venham mais letras....

...e espero que haja férias por esse lado.....obrigado!