sexta-feira, agosto 21, 2009

Arrependimento Claramente Arrependido

arrependimento provavel - In-Provavel

ARREPENDIMENTO

Claramente, já todos nós alguma vez na vida nos arrependemos de ter dito, pensado ou feito algo levados pelo momento, pelo instinto ou pela inconsciência. Depois, infelizmente, apenas depois entendemos que metemos o pé na boca, na argola e que o deveríamos tê-lo metido noutro qualquer local ou te-lo mantido dentro do sapato ou chinela “de-meter-o-dedo”. Se o caso é grave, pode ser tarde de mais para voltar a trás e desfazer, desdizer ou “despensar” o que fizemos, dissemos ou pensámos.

Embora a sabedoria popular afirme que o arrependimento mata, ainda não me convenci nem de que a sabedoria popular existe nem de que o arrependimento mate realmente. Penso sim, que se passa com o arrependimento algo semelhante ao que se passa com a Gripe-A: são os que se encontram mais fracos por padecerem de outros males que morrem de arrependimento ou remorso. Este, o remorso é algo que não chega a ser arrependimento, é a constatação do facto e o medo das consequências mas não é ainda o arrependimento. É o “Porra. Que fiz asneira e pode trazer-me chatices!” bem diferente do “Bolas! Saí-me mesmo mal e prejudiquei alguém gravemente. Não devia nem podia tê-lo feito!”.

Se o remorso aborrece e incomoda o arrependimento magoa e corrói. Se um pica e dá comichão o outro queima e dói profundamente, da pele às entranhas todas. Se o remorso nos tira umas noites de sono o arrependimento torna-nos íntimos da insónia para o resto da vida, tira-nos o apetite, faz cair o cabelo ou embranquece-o; Faz de nós gato-sapato, causa lágrimas silenciosas que se limpam à socapa para não molhar o teclado, suspiros abafados e muita muita tristeza. O remorso pode até merecer desculpa mas apenas o arrependimento merece o perdão.

Já perdoei e desculpei muita coisa e muita gente ao longo da vida. Já pedi desculpa muitas vezes e perdão outras menos. Tenho o perdão mais fácil do que tenho o verbo e poucas vezes me tenho arrependido de perdoar ou desculpar.

Acho que foi imperdoável da minha parte escrever acerca deste assunto e arrependo-me amargamente de o ter tentado fazer. Por isso e por outras coisas mais peço desculpa e perdão por ter falado nisto!

3 comentários:

PekeNá disse...

Te perdoo após verificar e notificar sua homenagem lá em casa... Te espero

aquelabruxa disse...

lol, não te arrependas, estás perdoado!
eu já ouvi dizer "se o arrependimento matasse...", mas nunca "o arrependimento mata". o arrependimento, acho eu, não serve para nadinha.

Di...vagar disse...

;)
fiquei com um sorriso parvo...